Poluição e desmatamento

do manguezal:

O declínio na pesca artesanal

em Rio Formoso (PE)

EDITAL 2018-03 Edital Pibexc 2018 - Bolsas e Apoio Financeiro

Maria Elisabeth de Araújo, Cinthya Arruda de Lima, Nicole Malinconico, Brenno Januario da SIlva, Paulo Wanderley de Melo

Trabalhos anteriores identificaram o despejo de esgoto no estuário por parte da COMPESA, que, segundo eles, se tornou um dos responsáveis pela diminuição dos peixes.

 

Nesse contexto, o objetivo deste estudo foi, a partir de demandas da comunidade pesqueira, avaliar a qualidade ambiental do estuário do Rio Formoso.

Esse trabalho foi realizado no estuário do município de Rio Formoso, inserida nas Áreas de Proteção Ambiental de Guadalupe (APA Guadalupe) e Costa dos Corais (APACC), litoral sul do estado de Pernambuco. Para análise da qualidade de água, realizamos uma parceria com o laboratório de química do Departamento de Oceanografia (UFPE).

Durante esses seis meses de execução do projeto, nosso grupo esteve envolvido em outras atividades com a comunidade, como reuniões organizados pela APA de Guadalupe e eventos de uma ONG em prol da conservação dos recursos pesqueiro da região.

Ao final desse projeto, planejamos levar esses resultados para a comunidade de pescadores (as) para que eles possam se informar da situação do seu estuário.

 

O trabalho conjunto entre a comunidade acadêmica e os (as) pescadores (as) fortalece essas relações humanas e nos ajuda a solucionar os problemas ambientais.

Grupo de Ictiologia Marinha Tropical

Departamento de Oceanografia

Centro de Tecnologia e Geociências

Universidade Federal de Pernambuco

Entre em contato:

Siga-nos:

  • Facebook ícone social